terça-feira, 22 de agosto de 2017

Lagarteando

Esses dias observei uma lagarta que comia tranquilamente em uma folha da goiabeira, enquanto os beija flor se digladiavam pelo néctar que coloquei pra eles. Fiquei pensando sobre a relação da lagarta com a vida da gente. As vezes é preciso lagartear também, tem coisas que carecem de tempo. A música fica mais linda quando tem o silêncio por perto, a luz, fica mais intensa quando adentra a escuridão. E as vezes precisamos de um tempo pra descobrir as verdades que a vida mostra, e não adianta ajuda externa. Não se pode tirar a borboleta do casulo sem matá-la.

Fonte: Google.
E nas voltas que o mundo dá, borboletear é um verbo que aprendi depois de lagartear, pois como disse Jung: "É preciso passar pela própria escuridão para entender a escuridão do outro".